Publicidade

Últimas Notícias

COLUNA DO CALDEIRA


VAMOS FALAR DOS PERDEDORES
As eleições 2014 ainda não acabaram, mas já podemos contabilizar os perdedores. Independente se o governador for o Expedido Junior ou o Confúcio Moura, uma coisa é certa: O rondoniense está aprendendo a votar! Quem poderia imaginar que mesmo com todos os rolos e escândalos que se envolveu, Zequinha Araújo ficaria de fora da ALE? Que sua votação iria diminuir, todos sabiam, mas diminuir ao ponto de ele não se reeleger depois de seis mandatos seguidos, realmente é de se levantar as mãos pros céus e dar graças a Deus. Um a menos para nos envergonhar.
Ana da 8 e Adriano Boiadeiro eram tidos como derrotados certos, portanto, não foi novidade. Claudio Carvalho e Epifania Barbosa (PT) ainda respiravam por aparelhos, mas o povo de Rondônia preferiu não arriscar mais e esse dois também vão ter que procurar outra coisa pra fazer da vida.
Roberto Sobrinho vai ter que esperar 2016 para novamente tentar ser prefeito, ou quem sabe, vereador de Porto Velho. Isso se ele conseguir o inimaginável que é se mantiver elegível até lá, já que suas contas do exercício de 2012 estão para serem julgadas e votadas pelos vereadores. Com um detalhe: Não à mais porque, e nem como, usar artimanhas para evitar o julgamento e votação. Roberto veio usando até aqui, de todos os artifícios que a lei lhe permite, infelizmente, para que suas contas não chegassem a câmara de vereadores, e quando chegou, ele deu um jeito para que as mesmas retornassem ao TCE, só que agora vai ser difícil segurar no tribunal e na câmara, por longos dois anos, portanto ele deve ficar de fora da vida pública, pelos próximos oito anos.
Ivo Cassol não vai precisar procurar outra coisa pra fazer da vida, muito menos os seus parentes que ele colocou para disputar as eleições. Ivo deve continuar com seu inferno astral, vai perder o mandato, mas mesmo assim o poder ainda vai estar em suas mãos, já que o suplente é seu pai, Reditario Cassol, e que da última vez que esteve no senado federal queria trazer de volta do passado, a maneira como se punia criminosos, dando-lhe chibatadas. Ivo deve cumprir pena em regime semiaberto por atos ilícitos praticados quando ainda era prefeito de Rolin de Moura e isso vai fazer com que seu pai Reditario, não mais vá querer punição de 500 chibatadas...
Mauro Nazif continua com sua saga de descontruir uma carreira politica de quase 30 anos de vida pública. Ele apostou em Mario Medeiros, seu correria do tempo de SEMAD e Eduardo Rauen ex adjunto da SEMDSTUR e que saiu de lá envolvido em mais um escândalo, já que ele havia sido preso na operação xeque mate, acusado de ser o líder da quadrilha que comandava as máquinas caças níquel aqui no estado de Rondônia.
O que falta para Dr. Mauro enterrar de vez sua carreira politica? Quase nada! Ou melhor, falta sim. Apenas dois anos e dois meses de mandato a frete da prefeitura de Porto Velho.
Marcelo Bessa vai precisar de mais uma operação apocalipse para poder voltar ao cenário politico de nosso estado, o que ele conseguiu de bom com tudo isso, foi que dos envolvidos na malfadada operação, somente Hermínio Coelho e Jean Oliveira, que, diga-se de passagem, nada tinham a ver com as acusações a eles imputadas, voltaram para a ALE.
Jair Montes com o apoio da família Cassol, achava que em 2015 estaria em um grande e confortável gabinete na câmara federal em Brasília, vai ter que se contentar em terminar o seu mandato de vereador como líder de um prefeito que tem quase 100% de rejeição e que já deu mostras que vai enterrar junto quem estiver ao seu lado.
Dalton Di Franco, é apenas mais um que é vitima de sua própria incompetência como vice-prefeito de Porto Velho. Se é que ele achava que tinha uma carreira politica, ela se acabou no dia 05 de outubro de 2014.
O prefeito Mauro é tão ruim, mais tão ruim, que os dois maiores de sua administração, opositores na câmara de vereadores, foram os únicos que conseguiram êxito na corrida por uma vaga na ALE. Leo Moraes e Aelcio da TV.
O reflexo da péssima administração do Dr. Mauro a frente da prefeitura foi exatamente o fracasso de quem sempre lhe deu apoio na câmara: Marcio do Sitetuperon, Ellis Regina, Claudio da Padaria, Jair Montes, Ana Maria Negreiros, Fátima Ferreira, Jose Wildes de Brito, Sid Olean e Chico Lata.
Quem mais perdeu nessas eleições, sem duvidas foi o PT de Padre Ton, Roberto Sobrinho, Fatima Ferreira, Epifania Barbosa, Claudio Carvalho, José Wildes, Sid Orleans e Itamar Ferreira.
E vamos esperar o segundo turno.


Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.