Publicidade

Últimas Notícias

CONFUSÃO ENTRE VEREADORES TERMINA COM B.O NA DELEGACIA DA MULHER EM PORTO VELHO

"Descobri o motivo hoje de poucas mulheres na politica.
Fui humilhada, coagida e obrigada a abandonar a audiência pública de minha autoria depois de ter sido constrangida por outro vereador.
A falta de respeito com as mulheres não tem barreiras, não tem empecilhos. Simplesmente somos vulneráveis."

Foram com essas palavras que a vereadora Ada Dantas, presidente da comissão de direitos das mulheres na câmara municipal, se dirigiu as suas colegas do grupo: "Conselho Estadual das Mulheres" para logo em seguida mandar um áudio onde relata que acabara de fazer um boletim de ocorrência contra o seu colega vereador Edwilson Negreiros. 

Tudo começou depois que a vereadora presidia uma audiência publica, de sua propositura, para ouvir as partes interessadas, ou não, na concessão de 91 novas licenças de mototáxis na capital. 

Depois de ouvir um dos vários presidentes de associação da categoria, um profissional da área (Dilson Ascui), e também o vereador Marcio Pacele, a vereadora tomou a palavra para defender seu projeto de Lei e dirimir algumas duvidas, foi então que o vereador Jair Montes pediu um aparte e começou a falar, como ele estava sendo contra o projeto, a vereador cortou sua fala desligando o microfone do mesmo.
Mais um imbroglio envolvendo a vereadora Ada Dantas e Edwilson negreiros
O vereador Edwilson Negreiros tomou as dores pelo colega de parlamento e partiu para o ataque contra a vereadora fazendo-a lembrar que estava na câmara de vereadores e que ela não iria fazer ali o que o seu esposo, Dep. Jesuíno Boabaid fez com o próprio vereador em audiência publica na ALE quando se discutia o serviço de UBER na cidade de Porto Velho. Na oportunidade, Boabaid cortou o microfone de Edwilson e disse que ali quem mandava era ele, deputado Jesuíno Boabaid, e o vereador então se retirou, sentindo-se completamente constrangido, assim como a vereadora se sentiu agora. 

Logo em seguida, Edwilson levantou-se e saiu, voltando na companhia do presidente Mauricio Carvalho que chegou para restabelecer a ordem.

A vereadora Ada Dantas encerrou a audiência publica retirando o PL de pauta, dando 15 dias para que a SEMTRAN se manifeste dando parecer sobre as futuras concessões.

A vereadora procurou a delegacia da mulher para registrar boletim de ocorrência contra seu colega de parlamento, assim como fez uma professora, contra a própria vereadora, em evento recente de agressão verbal proferida pela vereadora contra a profissional da educação respondendo um comentário agressivo da professora, postado na rede social Facebook. O caso segue na justiça civil.   


Um comentário:

  1. que baixaria, mais não é de se admirar o vereador com certeza é contra o UBER e por isso aproveitou para se vingar da vereadora em retalhação ao seu esposo que defende o UBER em nossa capital. Temos que parar de ficar elegendo pessoas com condutas iguais ao do vereador Edwilson, mas o povo tem que parar de se corromper e de ser corrompido.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.