Publicidade

Últimas Notícias

EXCLUSIVO - MAIS UMA VEZ PREFEITURA MOSTRA SEU DESINTERESSE PELA EDUCAÇÃO AO CORTAR AUXÍLIO DE PROFESSORES AUXILIARES EM PORTO VELHO!

A falta dos professores auxiliares causarão defasagem no atendimento aos alunos especiais matriculados nas escolas de Porto Velho, afinal, ninguém trabalha de graça.
Imagem ilustrativa
O prefeito Hildon Chaves sancionou em maio de 2018 a Lei 724 que dispões sobre a criação de Auxílio de Educação Especial para professores auxiliares que atuam com crianças com necessidades educacionais especiais “Autistas” matriculados na rede municipal de Ensino.

Os professores auxiliares, a apenas 2 dias do pagamento do mês de junho, foram pegos de surpresa com a notícia de que não receberão o auxílio de educação especial pelo qual trabalharam o mês todo.

A notícia foi dada pelos gestores das escolas e tem circulado em redes sociais sem mais explicações. A única informação dada pelos gestores é que o decreto venceu em maio de 2019 e por isso o auxílio não será pago.

Não se trata de atraso e sim de corte, e o pagamento do auxílio só poderá ser restabelecido após votação e aprovação de novo decreto, que também necessita da assinatura do Prefeito Hildon Chaves. Sobre o retroativo, não se sabe se será pago, porque ninguém quer falar a respeito.

A SEMAD, SEMED ou mesmo a Prefeitura de Porto Velho, não deu nenhuma satisfação até o momento e pouco se sabe sobre o corte ou como fica a situação dos professores e alunos autistas que necessitam do auxílio. 

O tempo para votação na Câmara Municipal também é um mistério, todavia, o que causou a indignação dos professores é a irresponsabilidade da Prefeitura em não levar o decreto para votação antes do vencimento.

A falta dos professores auxiliares causarão defasagem no atendimento aos alunos especiais matriculados nas escolas de Porto Velho, afinal, ninguém trabalha de graça. Nenhum Sindicato se manifestou a favor dos professores até o momento e não há nenhum esclarecimento do poder público sobre essa situação.

Na sexta, vários professores não terão o dinheiro pelo qual trabalharam e contaram para custear suas despesas e parece que ninguém tem interesse em ver como ficará o auxílio de educação especial ou o porquê de esperar vencer o auxílio.
Decreto de Maio de 2018

3 comentários:

  1. Parabéns para quem votou nesse cretino!

    ResponderExcluir
  2. Doe na alma saber que as altoridade não si emportam ! Quando existe uma lei para a integrar!as crianças !o preconceito está onde devia ter a solução!!

    ResponderExcluir
  3. Doe na alma saber que as altoridade não si emportam ! Quando existe uma lei para a integrar!as crianças !o preconceito está onde devia ter a solução!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.