Publicidade

Últimas Notícias

BOMBA!!! SEM PERSPECTIVAS DE RETORNO DAS AULAS AINDA ESSE ANO, COMUNIDADES SE PREPARAM PARA FECHAR BR EM VÁRIOS PONTOS

Jaci Paraná, União Bandeirantes, Rio Pardo, Vista Alegre do Abunã, Extrema, Nova Califórnia e outras linhas no Trecho da BR 364 estão se organizando para um grande protesto. 
Articulação em grupos de Whatsaap

A crise na educação do município de Porto Velho deve alcançar o seu ápice a partir da próxima semana com protestos radicais, e que prometem fechar trechos estratégicos da BR 364, e simultaneamente, fechar escolas do Estado e do município que estão tendo aulas apenas para alunos da área urbana.

No Distrito de Vista Alegre do Abunã, outro grupo foi criado para debater o problema, e a revolta é geral até pelo fato de o distrito ter eleito um vereador (Jacaré), que faz parte da base aliada do prefeito e mesmo assim, segundo os integrantes do grupo, não faz absolutamente nada para resolver o problema. A comunidade também promete radicalizar com fechamento de escolas do estado e do município.

Segundo uma importante fonte, é praticamente impossível a normalização das aulas em todos os distritos de Porto Velho ainda esse ano. 

A realidade encontrada pelo interventor, é trágica! 

Mais de 70% da frota que estava atendendo as comunidades da área rural, não tem a minima condição de voltar a operar, já que são verdadeiras bombas relógios. Sucatas que já deveriam ter sidos retirados de circulação a muito tempo porque estão colocando em risco a integridade física e até a vida dessas centenas de crianças, motoristas e monitores que utilizavam os serviços da empresa Freitas. 

Nesse momento, crianças do distrito de Jaci Paraná ainda estão se amontoando em ônibus lotados e sem condições de trafegabilidade, e isso, precisa acabar.

A empresa K3, que apresentou o menor preço em todos os lotes no último certamente para contratação emergencial, desistiu do contrato e não vem mais. A Empresa Freitas, que detinha o emergencial e foi alvo da operação Carrossel, foi penalizada com a suspensão do direito de participar de qualquer processo licitatório. 

O prefeito Hildon Chaves acenou com a possibilidade de comprar uma frota nova, e esteve essa semana em Brasilia para articular essa compra via FNDE, mas deixou claro que isso é uma medida apenas para o primeiro semestre de 2020.

Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.