Publicidade

Últimas Notícias

EXCLUSIVO - COM INTERVENÇÃO OU SEM INTERVENÇÃO, TRANSPORTE ESCOLAR SEGUE COLOCANDO A VIDA DE ALUNOS E FUNCIONÁRIOS EM RISCO

Em uma rápida vistoria feita por morador de Extrema, a constatação que nada mudou. Pneus carecas, sem cintos de segurança, sem extintor e a constante falta de combustível. Comunidades se preparam para grande protesto
Delegado Sindical Aparecido Bispo vistoriando ônibus de Extrema
O sentimento na Ponta do Abunã é de PREOCUPAÇÃO com os alunos, motoristas e monitores que diariamente utilizam os ônibus escolar, seja para chegar até as escolas ou mesmo como local de trabalho. 

As péssimas condições desses veículos foi constatada ontem, 02/10, pelo delegado sindical Aparecido Bispo, que logo apos a vistoria, escreveu nos grupos de pais da ponta do Abunã: 

"Observando os pneus dos ônibus escolares que transportam os nossos alunos da Zona Rural, este veiculo atua em trechos ao longo da BR 364 Ramal do Jacaré e Beira Rio . Ta ruim os pneus, não tem lona, carecas, e esta tão liso que esta soltando farpas de aço..Alunos e condutor desse veiculo em risco..ônibus escolar não oferece segurança minima em movimento.

Esse ônibus vistoriado pelo Delegado do Sindicato do STTR Extrema, encontrou pneus careca na dianteira, e há outros ônibus escolar em péssimas condições com os pneus. Para esta situação chamamos atenção para que tomem providencias junto a SEMED, SEDUC e MPE/MPF para determinar a troca de imediato de pneus carecas desses veículos, com urgência.  Pedimos que seja vistoriado toda Frota de ônibus escolar dos Distritos de : Vista Alegre do Abunã, Extrema, Nova Califórnia e Fortaleza do Abunã.
 
Nossos alunos e alunas da Zona Rural não podem perder aulas por faltar pneus adequado para os ônibus escolares trafegar na Rodovia Federal e nos ramais.

O veiculo da foto acima não tem estepe, e caso aconteça de furar ou estourar um pneu, os alunos ficaram exposto a chuva, sol, e pior, a falta de segurança!

Recomendamos Ao Nepa (Núcleo Municipal de Ensino) de responsabilidade do Sr. Aparecido Ferreira, e ao CRE (Coordenação Regional do Estado de Educação) de responsabilidade do Sr. Professor João Prata, com urgência, requeremos o encaminhamento às autoridades superiores essas reclamações de pais de Alunos na forma da legalidade para que tomem as devidas providencias a que cabe a cada um dos Senhores."

Na manhã desta quinta feira, alguns grupos de whatsaap formados por pais de alunos, moradores das linhas e até funcionários da empresa responsável pelo servido (sob intervenção do estado), já estão reclamando da falta de combustível em vários veículos que já tinham retornado o serviço.  







Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.