Publicidade

Últimas Notícias

POLITICANDO NO TEMPO

Desconstruindo uma carreira politica

A eleição de 2014 vai ser um novo marco na politica de Rondônia, ícones de eleições passadas vão estar fora do páreo, desconstruirão suas  carreiras e outros estão em fase de desconstrução. De outubro de 2012 a outubro de 2014 águas já rolaram e muita ainda à de rolar. Operações policiais, incompetência, ingerência e até preguiça fizeram e fazem com que "nossos representantes" tenham caído em desgraça com seus eleitores e o caso mais atual e regional é o do prefeito Mauro Nazif, que construiu uma boa carreira politica ao longo de mais de 20 anos e em apenas 10 meses acabou com a mesma, desconstruiu tudo, e essa desconstrução deu-se por omissão, incompetência e ingerência, já que ele simplesmente deu carta branca para seu irmão "tocar a prefeitura com mão de ferro", e todos conhecem Gilson Nazif....
Os lideres do clã Donadon estarão"isolados"nas eleições de 2014. Marcos e Natan protagonizaram o capitulo mais dramático da politica rondoniense nos últimos 30 anos, superando inclusive o insolúvel assassinato do senador Olavo Pires, crime já prescrito e que ninguém foi preso "de verdade". Os facínoras do cone sul do estado foram pegos com a mão na massa depenando os cofres da ALE/RO, assim como muitos outros, a diferença agora é que os irmãos estão presos e com condenações transitado em julgado e com todos os recursos esgotados, estão fora das disputas eleitorais até o final de seus dias, alias, se não houver nenhuma manobra jurídico/politica... 
A operação apocalipse foi um fiasco, apesar de todo o estardalhaço circense, mas aparentemente,o único que saiu lucrando com todo esse circo, foi exatamente o alvo principal da operação: Deputado Hermínio Coelho. O estrago politico para os outros envolvidos é real, só que à casos e casos, não podemos falar por exemplo: em desconstrução de carreira politica! Ana da 8 não tinha carreira alguma, Adriano Boiadeiro (ridículo esse nome), idem. Já Claudio Carvalho (PT) que sonhou um dia ser prefeito de Porto Velho, caiu na maior desgraça politica que a operação produziu. Usando o habitual estilo petista de se defender, mentiu até a largura da boca, chorou, esperneou, se fez de vitima...não teve jeito, a mascara caiu recentemente quando a imprensa divulgou imagens de seus encontros secretos com os chefões da quadrilha. Jean Oliveira é um caso a parte; Caiu na operação Termopilas e também na Apocalipse, saiu ileso das duas, na primeira ganhou um "gancho" de 30 dias da ALE, assim como os outros envolvidos, já na nababesca apocalipse ele teve seu gabinete arrombado, revirado e confiscado maquinas e equipamentos, mas foi o primeiro a se safar.
E os vereadores? Jair Montes não tinha carreira nenhuma e vai continuar assim, ficou mais de dois meses em carcere, foi acusado de ser traficante, mesmo não tendo sido encontrado uma grama sequer de qualquer substancia entorpecente em seu poder e nem com nenhum dos outros envolvidos, foi acusado também de tramar a morte de sua esposa, a suposta delatora de todo o esquema. A trama que envolveu a morte da esposa de Jair é de causar inveja a qualquer trama dos livros de Agatha Cristie. O Sonho de Jair, que em uma das gravações fala que queria ser prefeito, acabou,podeser cassado por seus pares na câmara de vereadores. Marcelo Reis também desconstruiu uma carreira que tinha tudo pra ser brilhante, mas também é um caso a parte. Marcelo já vinha desconstruindo desde a gestão passada de Roberto Sobrinho a frente da Prefeitura. Marcelo está queimado, muito queimado mesmo e também corre serio risco de ser cassado, eu mesmo estive conversando com ele que me confessou que esta refazendo sua vida politica, que já está indo atrás de seus eleitores, reconstruindo o estrago que foi feito durante os 65 dias que ficou em cana.
O Vereador Eduardo Rodrigues, que já foi presidente da câmara quando ainda era Eduardo da Mila, não precisa tentar reconstruir nada. Passou 65 dias  preso, não perdeu nada, até porque é um politico medíocre e nunca construiu nada que pudesse ser desconstruído, nunca mais se elege a nada. Cabo Anjos e Pastor Delso Moreira também não tem carreira nenhuma e como diz um ditado popular: "Não fedem e nem cheiram", acabou pra eles também.
Os senadores Valdir Raupp e Ivo Cassol, esse já fora da eleição 2014, são a bola da vez e tudo leva a crer que o patrimônio politico dos dois vai se dilapidar daqui pra frente.
Diante de tudo isso, Rondônia está bem próximo de fazer uma grande faxina em sua politica, já existe vários movimentos espalhados por todo o estado com campanhas para não se votar em politico de carreira e com o passar dos tempos esses movimentos vão se massificar e a tendência mesmo é a renovação.
Vamos esperar os próximos capítulos dessa nossa politica, que é tão rica em efeitos pomposos, e com personagens dignos de um Oscar.

Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.