Publicidade

Últimas Notícias

EXCLUSIVO - PACIENTE DE PORTO VELHO É VITIMA DA MÁFIA DAS PRÓTESES.

A vitima é MARIA LUCIA JORGE SILVA que em 2009 estava fazendo tratamento do quadril, e foi encaminhada via TFD (Tratamento Fora do Domicilio) para tratamento no Hospital da Beneficência Portuguesa em Belém do Pará. Lá, ela foi submetida ao procedimento conhecido como ARTROPLASTIA DE QUADRIL. A Artroplastia Total Primária de Quadril ou simplesmente Prótese de Quadril é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo substituir a articulação natural doente ou fraturada, por uma articulação artificial constituída por materiais não orgânicos chamados Implantes Protéticos.
Prótese que implantada na paciente 
O que ocorreu no entanto, foi que implantaram uma prótese de  plástico na paciente, e que ela deveria retornar para avaliação e continuação do tratamento em até 15 dias, e por ser usuária do SUS, isso só foi acontecer dois anos depois (em 2011). 
A senhora Maria Lucia só conseguiu ser mandada para esse retorno, depois de ter feitos varias ´peregrinações e com varias denuncias ao MP, na promotoria de saúde, que obrigou o estado a enviar a paciente para continuação do tratamento.
Já era tarde para isso. Ela retornou a Belém não para continuação do tratamento, e sim como se fosse sua primeira consulta.
A prótese infeccionou e ela foi enviada de volta para continuar o tratamento no Hospital de Base em Porto Velho, aonde acabou caindo no corredor, e só assim foi descoberto que a mesma estava com uma prótese de plastico, configurando assim como mais uma VITIMA DAS MÁFIA DAS PRÓTESES que foi denunciado em rede Nacional através do Programa Fantástico, da Rede Globo.
Por falta de leitos e de uma burocracia absurda, Dona Maria  Lucia, está desde o dia 18 de dezembro de 2014 internada no Hospital João Paulo II, esperando por um procedimento cirúrgico para corrigir a falha e ninguém lhe da uma satisfação. 
Varias denuncias já foram feitas no MP, sem nenhum resultado prático. Durante todo esse tempo que faz peregrinações por hospitais, aonde hora fica internada, hora é mandada de volta pra casa, Dona Maria Lucia já adquiriu outros tipos patologias que lhe impedem até de se locomover. Ela vive cheia de dores, passou a ser cadeirante com risco de perder a perna, adquiriu diabetes, cataratas e também uma bactéria que ninguém consegue identificar sua origem e nem a cura.
Vejam parde da documentação das muitas denuncias feitas pela paciente junto aos órgãos de fiscalização e controle de saúde do Estado de Rondônia.












Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.