Publicidade

Últimas Notícias

SEJUS SUBSTITUI CORRENTES POR CORDAS EM PRESOS INTERNADOS NO JP II

Preso faz "demonstração" de como é fácil desamarrar corda. 
Atendendo a determinação da 12ª Promotoria de Justiça, a Gerência Geral do Sistema Penitenciário do Estado de Rondônia, passa a adotar o uso de tornozeleiras eletrônicas em presos internados no Hospital JP II sobre a custodia do Estado a fim de evitar o uso de correntes. Os apenados monitorados terão que permanecer algemados na sala de segurança do hospital sob a escolta de agentes penitenciários. 
Teoricamente esse é o teor do Oficio de Nº 83/2015/GESPEN/SEJUS de 15 de março de 2015, que o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Justiça, envia ao MM Juiz da Vara de Execuções Penais, Dr. RENATO BONIFÁCIO DE MELO DIAS, para que autorize a utilização de tornozeleiras eletrônicas. 
Oficio da SEJUS pedindo autorização para o uso de tornozeleiras em presos internados no JP II
A realidade porem, é outra. Os presos que estão chegando ao JP II, vindos de confrontos com a PM, portanto, bandidos perigosos, estão sendo algemados e amarados com cordas, e em alguns casos, com utilização de braçadeiras plasticas. 
Um dos presos internados, aceitou "fazer uma demonstração" de como é fácil desfazer o nó das cordas e fugir. O preso em questão, fez tudo muito rápido. Como ele fica com ambas as mãos algemadas, com uma algema em cada pulso, a escolta, utiliza cordas e até as braçadeiras para fazer uma extensão da algema até a lateral do leito, ficando o preso, de braços abertos. Com um pequeno esforço, o preso desfaz os nós com a boca e fica livre para fugir.
As braçadeiras de plástico "são toradas" no dente, como ele mesmo fez questão de dizer.


PRESO FOGE DO CEMETRON
Devido a essa fragilidade na segurança, o latrocida GERDON FERREIRA FARIAS acabou fugindo ontem, 19/03, da ala de segurança do Centro de Medicina Tropical de Rondônia. Ele simplesmente desamarrou as cordas e fugiu da unidade de saúde. NADA FOI NOTICIADO PELA IMPRENSA
Os próprios agentes que fazem a escolta, estão correndo perigo com essa medida. Nenhum preso internado, está usando tornozeleiras, pois depende da liberação do MM Juiz.
Latrocida desamarrou corda e fugiu do CEMETRON

Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.