Publicidade

Últimas Notícias

A HORA É AGORA! ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL TEM A SEXTA FEIRA 13 QUE MERECE.

Finalmente o Ministério Publico e o Tribunal de Contas de Rondônia deram inicio nesta SEXTA FEIRA 13 à uma serie de investigações contra a Administração da família Nazif.

Show's suspeitos, Licitação de tubos suspeitas, Contratação da OCIMAR suspeita, Busca e Apreensão na SEMA por suspeita de fraude, e ainda falta a Rovema...
Suspeitas da administração Nazif vem à baila tudo de uma vez só.
Dr. Mauro Nazif, prefeito de Porto Velho, arrumou bastante dor de cabeça nos últimos dias, quando o Ministério Público instaurou diversos inquéritos a fim de apurar supostas irregularidades em sua gestão

Porto Velho, RO – O prefeito de Porto Velho Dr. Mauro Nazif (PSB) arrumou bastante dor de cabeça como ‘presente’ neste fim de ano, situação propícia para época natalina.


Ocorre que, possíveis irregularidades referentes à sua administração vieram à baila tudo de uma vez só: a situação da contratação emergencial da nova e empresa de transporte coletivo; promoção pessoal – de cunho político – em vento direcionado à população e a licitação milionária dos tubos de PVC.

Todos esses eventos têm uma situação em comum: serão apurados pelo promotor de Justiça Geraldo Henrique Ramos Guimarães e, dependendo das descobertas, poderão render a responsabilização de Nazif e sua equipe por improbidade administrativa.
No caso do transporte coletivo, por exemplo, a contratação emergencial da empresa Ocimar Comércio de Automóveis causou reboliço não só entre os políticos da oposição, mas também à população da Capital.
O serviço prestado atualmente, completamente precário, justificaria a quebra do contrato e, consequentemente, a instalação de um nova empreendimento para operá-lo. A questão, neste caso, foram os atos suspeitos praticados pela Administração Pública ao contratar empresa que, descobriu-se na época, não tinha condições para atender os requisitos. Até mesmo a sede oficial da Ocimar, em São Paulo, está abandonada.
Mauro também teve problemas com os shows realizados durante evento denominado “Circuito Junino”. Além das questões relacionadas à Fundação Cultural (FUNCULTURAL), em que recaíram suspeitas sobre os contratos formalizados com as empresas responsáveis pela contratação dos shows, gerando inclusive a instalação de uma CPI na Câmara Municipal, teria havido promoção pessoal do prefeito, de cunho eleitoral, durante a celebração do festejo.
Por fim, chamou a atenção do Ministério Público, irregularidades na licitação promovida pela Prefeitura de Porto Velho a fim de adquirir tubos de PVC para realização de obras de drenagem na cidade. Em um dos pregões eletrônicos, o valor do serviços foi fixado em, aproximadamente, R$ 31.920.500,00.
Isso quer dizer que o Natal de Mauro Nazif e seu secretariado, principalmente agora com a nova festa avaliada em quase R$ 2,5 milhões, será recheada de enxaqueca e inquietação. E quem entregará os presentes este ano não é Papai Noel, mas sim o promotor Geraldo Henrique.
E pra fechar com chave de ouro a sexta feira 13 da Administração Municipal, o MP e a Policia Civil fizeram uma operação para cumprir mandado de Busca e Apreensão na SEMA (Secretaria de Meio Ambiente) afim de descobrir uma possível fraude em documentos para beneficiar uma grande empresa a conseguir uma licença ambiental
FONTE: RONDÔNIA DINÂMICA 

Nenhum comentário

Deixe aqui sua mensagem e sugestões.